Calculadora de Juros Simples e Compostos


Qual a diferença entre juros simples e composto?

Juros simples e compostos tem como diferença básica a forma da sua progressão. Um progride de forma aritmética e o outro de forma geométrica.

Juros simples

Os juros simples são uma progressão aritmética dos juros onde o valor acrescentado de juros é calculado sempre a partir do valor inicial. como calcular juros simples

Juros compostos

Os juros compostos são uma progressão geométrica na que utiliza o valor principal adicionado dos juros até o momento para calcular a nova parcela. como calcular juros compostos

Como se calculam juros?

Calcular juros é muito simples. Você precisa saber a taxa de juros (e para qual período ela atualiza dia, mês ou ano), quantos períodos se passaram desde o início (data do empréstimo por exemplo) e o valor do principal (ou o valor original devido).

Tendo essas informações, você só precisa saber qual o tipo de calculo de juros, se estamos falando do simples ou composto.

Como calcular juros simples:

Juros simples

Para calcular o juro simples, devemos considerar a formula abaixo.

\[M=C\left(1+i\times t\right)\]

Onde:

  • M é o valor total (principal+juros);
  • C é o Capital;
  • i é a taxa de juros; e
  • t é o período.

Com isso, se queremos calcular o valor acumulado de uma taxa de 1% de juros ao mês, ao longo de 12 meses tendo um principal de R$100 a conta deverá ser feita da seguinte maneira.

\[M\ =100\left(1+0,01\times12\right)\]

\[M\ =100\times1,12\]

\[M\ =112\]

Como calcular juros compostos:

Juros compostos

Considerando a formula abaixo:

\[M=C\left(1+i\right)^t\]

Onde:

  • M é o valor total (principal+juros);
  • C é o Capital;
  • i é a taxa de juros; e
  • t é o período.

Com isso, se queremos calcular o valor acumulado de uma taxa de 1% de juros ao mês, ao longo de 12 meses tendo um principal de R$100 a conta deverá ser feita da seguinte maneira. Entretanto dessa vez trabalhando com juros compostos a conta muda um pouco.

\[M=100\left(1+0,01\right)^{12}\]

\[M=100\left(1,01\right)^{12}\]

\[M=100\times1,1268\]

\[M\approx112,68\]

Quando aplicar juros simples ou composto?

Para determinar isso, é importante entender qual tipo de operação estamos tratando. Primeiramente é que precisamos diferenciar o Juro moratório (que funciona como punição pelo atraso de um pagamento) e o juro compensatório (ou remuneratório).

A lei brasileira restringe a cobrança de juros compostos (ou juro sobre juro) na maioria dos casos. No exemplo de um empréstimo entre pessoas físicas ou pessoas jurídicas que não sejam instituições financeiras, a lei brasileira permite apenas o juro simples com a limitação de 12% ao ano tanto para juro moratório quanto compensatório. Já instituições financeiras podem cobrar juros compostos e via de regra fazem dessa forma.

Sendo assim, se está contabilizando um empréstimo ou dívida com instituição financeira, o mais provável é que precise utilizar os juros compostos. Se estiver avaliando os juros de mora de uma empresa não financeira, nesse caso o mais provável é que se trate de juro simples. Não é tão complicado, é?